Egresso do Programa de Pós-graduação em Educação Física/CDS recebe premio internacional

05/06/2018 16:07

A De Luca Foundation, fundada em 1985 pelo professor Carlo J. De Luca, que foi um dos pioneiros no uso e avanço da técnica da eletromiografia, tem como objetivo oferecer a pesquisadores na área de biomecânica de todo o mundo diferentes formas se apoio financeiro para o desenvolvimento da ciência. A De Luca Foundation incentiva em especial a inovação e desenvolvimento científico em torno da técnica de eletromiografia e sua relação com as ciências do movimento humano. Uma das formas de apoio financeiro é por meio do “Student Travel Awards”, que tem como objetivo possibilitar que estudantes de mestrado e doutorado apresentem os resultados de suas pesquisas em congressos internacionais de grande relevância para a área. Neste ano ocorreu o “3rd Annual De Luca Foundation Student Travel Awards” (https://www.delucafoundation.org/3rd-annual-student-travel-awards/), no qual, 272 estudantes de várias nacionalidades concorreram a premiação. Dentre estes, seis estudantes foram contemplados com o prêmio para apresentar seus trabalhos durante o 65th American College of Sports Medicine Annual Meeting, ocorrido em Minneapolis (EUA), entre os dias 29/05 e 02/06. Dentre os contemplados, destaca-se o Me. Lucas Bet da Rosa Orssatto (foto), discente egresso do Programa de Pós-graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina. O trabalho premiado foi desenvolvido durante seu mestrado, sob a supervisão do professor Dr. Fernando Diefenthaeler e colaboração do aluno de doutorado Me. Bruno Monteiro de Moura e do ex-aluno de pós-doutorado Dr. Matheus Joner Wiest (atualmente no Toronto Rehabilitation Institute, Toronto, Canadá) e do professor Dr. David Collins, da University of Alberta, Canadá. O estudo utilizou a técnica de eletromiografia combinada com dinamometria isocinética e estimulação elétrica neuromuscular para entender as adaptações musculotendíneas e neurais determinantes da capacidade de produção de força explosiva em jovens e idosos após longo período (>5 anos) de treinamento de força (https://www.researchgate.net/publication/323666419_Determinantes_neuromusculares_da_forca_explosiva_Uma_comparacao_entre_jovens_e_idosos_treinados_e_nao_treinados). O trabalho contou com apoio da Capes de bolsas de estudo de mestrado para Lucas Orssatto e doutorado para Bruno Moura, além da bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq para o professor Fernando Diefenthaeler. Esta conquista representa a qualidade das pesquisas na área de biomecânica desenvolvidas em território brasileiro. Além disso, é um grande incentivo para que pesquisadores brasileiros enviem suas pesquisas e concorram aos prêmios nas próximas edições, possibilitando assim a apresentação de seus trabalhos em eventos internacionais.