Aluna do Programa de Pós-Graduação em Educação Física do CDS/UFSC é selecionada para o Ministério da Saúde

16/10/2019 09:19

A aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação Física do CDS/UFSC, Paula Fabricio Sandreschi, foi selecionada para compor o Ministério da Saúde na Coordenação de Promoção de Atividade Física e Ações Intersetoriais (CGPROFI) que faz parte da Secretaria de Atenção Primária à Saúde. As atividades realizadas estarão relacionadas a avaliação e criação de políticas públicas relacionadas à atividade física.

Gostaríamos de destacar o mérito da aluna do nosso programa! Foram apenas duas selecionadas no Brasil.

Palestra Grátis

11/10/2019 14:43

Na próxima terça-feira (15/10), 14h, o acadêmico Amadeo Salvador irá ministrar uma palestra gratuita no auditório do CDS/UFSC sobre seu trabalho desenvolvido durante período de doutorado com o Dr. Nicholas Burd e equipe: Grupo de Pesquisa em Nutrição e Exercício da Universidade de Illinois.
Serão abordados os temas nutrição, exercício e tracers isotópicos.
A organização é do Prof. Dr. Tiago Turnes junto ao LAEF/CDS/UFSC.
Quando: 15/10/2019 (terça-feira)
Horário: 14h
Local: Auditório do bloco 5, CDS, UFSC.

LAEF/CDS auxilia skatista em busca do melhor rendimento

26/09/2019 08:08

A skatista Emily Antunes de Florianópolis realizou testes físicos no Laboratório de Esforço Físico (LAEF) nesta última quarta (25/09). A atleta realizou testes para avaliação da aptidão aeróbia, anaeróbia e potência muscular, sob orientação do Professor Ricardo Dantas e do Mestrando Diego Antunes. A partir dos resultados, a atleta receberá orientação para reforçar sua preparação física rumo aos próximos campeonatos.

Emily começou a andar de skate com 11 anos, quando se mudou para frente da pista pública da Costeira. Hoje com 19 anos, Emily é a 4ª colocada no ranking nacional da modalidade Park e busca vaga para compor a equipe Brasileira nos Jogos Olímpicos. O Skate se tornou modalidade Olímpica recentemente e terá sua estreia em Tóquio 2020, nas modalidades Street e Park.

 

 

II ESCOLA DE INVERNO DE BIOMECÂNICA

06/09/2019 13:54

O Grupo de Pesquisa em Biodinâmica da Universidade Federal de Santa Catarina (GPBIO/UFSC), coordenado pelos professores Dr. Fernando Diefenthaeler e Dra. Cíntia de La Rocha Freitas, realizou nos dias 13 e 14 de setembro de 2019 a II Escola de Inverno de Biomecânica – UFSC, neste ano com o tema “Biomecânica aplicada ao ciclismo: da saúde ao treinamento”. O evento totalmente gratuito contou com o apoio da Sociedade Brasileira de Biomecânica, do Laboratório de Biomecânica, do Centro de Desportos e da Universidade Federal de Santa Catarina. Participaram do evento cerca de 70 pessoas (professores, técnicos, atletas, profissionais de Educação Física, alunos de graduação e pós-graduação). Dos 128 inscritos, o maior número de faltantes foram alunos da graduação, o que pode estar atrelado à greve estudantil aderida pelo Centro de Desportos no dia 10 de setembro. Em meio aos cortes na educação e o não incentivo às pesquisas científicas, acreditamos que a realização deste evento gratuito seja um importante momento para unirmos forças, e mostrarmos que estamos comprometidos com a responsabilidade social a nós atribuída.

http://biomec.paginas.ufsc.br/

 

 

NOTA DA COMUNIDADE DO CDS SOBRE O PROJETO FUTURE-SE

02/09/2019 17:42

A comunidade do CDS (Centro de Desportos), estudantes, professores e servidores reuniram-se em uma mesa de debate no dia 28 de agosto para apreciar a proposta, do atual ministro da educação Abraham Weintraub, denominada de Future-se. Representantes do Grupo de Trabalho da UFSC, que analisa a tal proposta apresentaram ideias principais presentes no documento bem como elencaram pontos críticos levantados no estudo do grupo. O professor Áureo Mafra e um representante da APG (Associação de pós-graduação) foram os responsáveis pela explanação do assunto.

            Na realidade, trata-se de um programa de “adesão voluntária” em que só as Universidades que demonstrarem interesse em participar, estarão inclusas. Para tanto, é necessário que tomemos esta decisão. Isso tem gerado uma série de debates, mas o tempo é ínfimo para o necessário aprofundamento de respostas para uma solicitação deste porte. Assim, toda a comunidade universitária está diante de um impasse de difícil solução rápida. E, ainda mais grave, pela vinculação da proposta ao financiamento e gestão das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) a um programa em que se apoia numa suposta arrecadação do setor privado haja vista que não existe nenhuma garantia de captação desse recurso. Em outras palavras, é uma proposta de Reforma Universitária em que retira o Estado de sua função maior que é a de garantir educação pública e gratuita para todos.

É verdade que a educação pública e gratuita é um ideal liberal, bandeira de luta da Revolução Francesa, isso em 1789. Sim, ainda não efetivamos, na prática, esta conquista. A luta é, ainda, atual. Mas, agora vem uma novidade (bem velha) que é transferir a incumbência do Estado para a iniciativa privada, como solução para o contingenciamento de um orçamento aprovado pelo Congresso nacional e garantido na Constituição do Brasil de 1988. A proposta segue esta égide. Quem vai gerir a educação publica e todos os seus afazeres: pesquisa, ensino e extensão será uma Organização social (leia-se alguma empresa privada que será convidada para fazer a gestão acadêmica) em que se fundamentará, provavelmente, única e exclusivamente, na possibilidade do capital que poderá ser ‘investido’ para obter lucro. Pensem vocês se haverá algum capital investido que não supõe um lucro. Este detalhe está subentendido. Seguindo o raciocínio, o programa troca TODAS as instancias colegiadas, eleitas democraticamente, por ‘gestores’ contratados. Portanto, não existirá mais o CUn como conhecemos hoje e sim como órgão fiscalizador.   Os professores e professoras deverão se tornar professores empreendedores (ou seja, capitalistas que terão que ‘achar’ agentes financiadores de seu trabalho) haja vista que o Estado deixará de sustentar o trabalho de promoção humana. Trabalho este que fazemos ‘sem fins lucrativos’. Com o future-se é para ter lucro. Ainda nesse bojo observamos também que apresenta a entrega do patrimônio publico das Universidades para o capital privado, sem nenhuma contrapartida. A tríade ensino, pesquisa e extensão serão definidas por atividades que produzam lucro. As experiências inovadoras ficarão somente nas ideias.

Em nosso caso, as atividades aqui do CDS são impossíveis de se mensurar em termos econômicos. A maioria dessas atividades não tem PREÇO, são resultados totalmente imateriais, de puro avanço do caráter social. O poder do Estado que administra a riqueza, produzida por todos, tem obrigação (constitucional) de sustentar estas atividades. Não podemos virar produto, e um produto descartável.

A atuação do Centro de Desportos junto à comunidade universitária e do nosso entorno, é grande; são diversos projetos de extensão e pesquisa e, ao mesmo tempo, disponibilizamos espaços esportivos (ginásios, quadras, complexo aquático, campo e pista atlética) ao atender aproximadamente cerca de três mil pessoas. O nosso Curso de graduação em educação física, licenciatura e bacharelado (e pós-graduação) é destaque nacional, um dos melhores do país. Além de um quadro de professores altamente qualificados, com projetos de inserção nacional e internacional.

Por tudo isso o CDS da UFSC não está de acordo com uma proposta aligeirada da nossa missão maior que é a de ‘desenvolvimento humano’. E isso, com a preocupação de promover o máximo de acesso a tudo que estudamos e pesquisamos. Queremos continuar participando da história da UFSC sem ter, em nenhum momento vindouro, o arrependimento de termos nos isentados e não nos posicionados contra a destruição da educação pública. Enfim, não concordamos com o fim de uma estrutura que se move e move com vidas humanas, pois, não estamos tratando de coisas, mas do destino da juventude e do futuro da nossa nação.

GT/CDS/UFSC

Nota sobre o Future-se

Parabéns comunidade do Centro de Desportos!!

01/09/2019 11:06

No dia 1° de Setembro comemora-se o dia do Profissional de Educação Física, uma data importante para destacar a importância da profissão e do profissional de Educação Física, que colaboram no desenvolvimento conjunto de habilidades físicas e mentais de crianças e adultos. Sejam em escolas, universidades, academias, clubes, é uma profissão que prioriza o bem estar da pessoa, por isso é identificado e reconhecido em várias áreas de atuação e intervenção.

Parabéns a todos por esse dia especial e marcante em suas vidas!

Vem aí a 2ª Edição do Simpósio Brasileiro de Ciências do Exercício e do Esporte – SIMBRACE

14/08/2019 13:52

Um evento que pretende atrair profissionais e acadêmicos da área, trazendo o que se tem de melhor e mais atual na área das Ciências Exercício e do Esporte.
O evento será realizado no Espaço Cultural da Paraíba, em João Pessoa/PB.

 

 

Contaremos com a presença de grandes nomes da área da saúde, abordando diversos temas e permitindo a troca de experiências e informações.

Siga o SIMBRACE nas redes sociais e fiquem ligados nas novidades. @simbraceoficial

 

 

Venha fazer parte desse encontro!

Realização:
Universidade Federal da Paraíba – UFPB

#educaçãofísica
#VemProSIMBRACE
#ciênciadoesporte
#congressocientífico
#simbrace

Nota de Pesar

29/07/2019 09:05

O Centro de Desportos (CDS) comunica, com pesar, o falecimento da mãe da servidora Maria Elizabeth Ricken de Abreu, ocorrido no sábado, dia 27 de julho.